Configuração de um Processo de Seleção, Aquisição e Implementação de ERP

ERP

Imagem retirada do Bing, licenciada sob o Creative Commons

O ciclo de vida de um ERP estendeu as fases do ciclo de vida de sistemas como tratada pela Teoria de Sistemas. Uma vez que sistemas ERP entraram no mercado com a concepção de “produtos prontos”, fases como seleção e aquisição passaram a compor o ciclo de vida de sistemas ERP. Com isto, um número maior de interessados ou grupos sociais (fornecedores de software, consultores e entidades governamentais ou parceiros) envolve-se no processo buscando obter um sistema ERP que garanta eficiência, transparência, integridade e confiabilidade das informações para um melhor desempenho na tomada de decisões dentro do seu mercado de atuação. Este artigo buscou configurar um processo de seleção, aquisição e implementação de ERP, considerando os diversos grupos sociais envolvidos em cada fase do processo. Aplicando técnicas da metodologia grounded theory (ordenação cronológica, codificação de categorias e saturação teórica contínua) foi possível configurar os processos de seleção, aquisição e implementação de sistemas ERP em dois estudos de caso, onde emergiram elementos de contexto organizacional (estratégia, cultura, ambiente), estruturadores (fases e passos), e habilitadores para o processo, através de uma lente sócio-técnica dos grupos sociais envolvidos. As principais contribuições acadêmicas encontram-se na utilização da grounded theory para composição de uma forma sistemática de seleção, aquisição e implementação de sistemas ERP; e, para a prática, na confiabilidade e transparência do processo, garantindo a escolha, maior aderência do produto aos requisitos de negócio e melhor uso dos recursos.

Clique no link para obter artigo completo e depois clique no link Texto Completo: PDF

Esta entrada foi publicada em Geral e marcada com a tag , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Comente este artigo